Talvez você já tenha ouvido que a Membracel apresenta excelentes resultados no tratamento de lesões complexas e de difícil cicatrização, como é o caso de úlceras varicosas, úlceras venosas, feridas diabéticas e lesões por pressão (escaras).

Mas você sabia que a Membracel também é um excelente curativo para o tratamento de feridas superficiais, como escoriações, abrasões e queimaduras de segundo grau?

Feridas superficiais costumam ser bastante dolorosas, pois atingem as terminações nervosas. A Membracel, além de acelerar a cicatrização da pele, protege as terminações nervosas expostas, diminuindo a dor já na primeira aplicação.

No post de hoje, vamos falar sobre os principais tipos de lesões superficiais.

Escoriações

São feridas simples e que atingem a camada mais superficial da pele (epiderme). Na maioria das vezes, o sangramento é discreto. Costumam ser dolorosas, mas, de maneira geral, não apresentam riscos, cicatrizando sem complicações.

Abrasões

Abrasões também são ferimentos superficiais. Geralmente são causados por arranhões, “ralados” ou pelo atrito da pele com alguma superfície. Na maioria dos casos, são lesões pequenas e que podem ser tratadas em casa. Merecem atenção especial lesões que estejam localizadas perto dos olhos, que apresentem sinais de infecção (vermelhidão, calor, inchaço ou secreção) ou que possuam detritos (sujeira, pedras ou outros corpos estranhos).

Queimaduras de Segundo Grau

É o tipo de queimadura que atinge as camadas mais superficiais da pele: epiderme ou derme. Nesses casos, é comum o surgimento de bolhas ou o desprendimento da pele. Também são lesões dolorosas e que, se não tratadas corretamente, podem evoluir para o agravamento do quadro.

A maioria dos acidentes envolvendo queimaduras acontece em casa, especialmente com líquidos quentes, superfícies quentes e materiais inflamáveis.

Lesões após rompimento de bolhas

Sabe quando um calçado machuca ou aperta o pé e, após usá-lo, surge uma bolha incômoda? Em muitos casos, essa bolha estoura sozinha, deixando uma ferida aberta e dolorida. Nesses casos, quando a lesão já está exposta, é possível aplicar a Membracel para auxiliar na cicatrização e controle da dor.

Tratamento de lesões superficiais com a Membracel

A Membrana Regeneradora Porosa Membracel é indicada para o tratamento de lesões superficiais, porque diminui a dor e acelera a cicatrização da pele.

Por conter poros, a Membracel permite a drenagem do excesso de exsudato (secreção da ferida) e favorece as trocas gasosas. Esses fatores ajudam a manter a umidade ideal na lesão, auxiliando na formação do tecido de granulação, etapa essencial do processo cicatricial.

Por proteger as terminações nervosas, a Membracel diminui a dor significativamente já na primeira aplicação. Além disso, A Membracel funciona como uma barreira de entrada, diminuindo os riscos de contaminação por agentes externos.

Se tratando de lesões superficiais, na maioria dos casos, uma única aplicação de Membracel é necessária para cicatrização total da pele.

Por ser um curativo de longa duração e não necessitar de trocas diárias, diminuindo os desconfortos com trocas frequentes de curativos.

Como devem ser os primeiros cuidados com lesões superficiais?

Uma boa cicatrização começa nos primeiros cuidados após o acidente.

1 – Lave a área afetada com água corrente e sabão neutro. Preste atenção para não deixar nenhum fragmento de sujeira.

2 – Caso haja sangramento, pressione a lesão com um pano limpo ou uma gaze por alguns minutos. Isso deve estancar o sangue. Caso o sangramento persista por muito tempo, procure o pronto atendimento.

3 – Com a lesão limpa, siga os passos abaixo e proceda com a aplicação da Membracel.

Passo a passo para aplicar a Membracel

1 – Calculando o tamanho da membrana

A Membracel deve cobrir toda a área da lesão e exceder em, no mínimo, 1 cm suas bordas. Os poros permitem a drenagem do excesso de exsudato (secreção da ferida) e ajudam a manter a umidade ideal na lesão.

2 – Limpe a lesão

Caso a lesão ainda não esteja limpa, faça a limpeza com soro fisiológico ou solução específica para limpeza de feridas (como Prontosan ou Aquasept).

3 – Utilize materiais esterilizados

Para retirar a membrana do envelope, utilize materiais esterilizados (luvas e pinça).

4 – Acomode a membrana sobre a lesão

Posicione a membrana sobre a lesão, de modo que os bordos da ferida também fiquem protegidos. Utilize uma gaze para pressionar levemente a membrana sobre a lesão para que fique em contato permanente com a ferida.

5 – Cubra a Membracel com gaze

Aplique um curativo secundário sobre a membrana (gaze) para absorção do excesso de exsudato (secreção) e fixação da membrana.

6 – Fixe a gaze

Enfaixe a região ou fixe a gaze com esparadrapo ou fita microporosa.

7 – Troque o curativo secundário

O curativo secundário deve ser trocado sempre que estiver saturado ou perca a capacidade de absorção. Retire a faixa e a gaze, limpe a lesão com soro fisiológico e aplique um novo curativo secundário.

8 – Trocando a Membracel

Como já orientado, em lesões superficiais, na maioria dos casos, uma única aplicação de Membracel é suficiente para chegar a cicatrização total da pele. Entretanto, diversos fatores podem influenciar na cicatrização da ferida (hábitos do paciente, alimentação, doenças pré-existentes, etc) e, portanto, pode ser necessário trocar a membrana.

Se esse for o caso, umedeça bem a membrana com soro fisiológico para que se solte com facilidade. Limpe a lesão cuidadosamente com soro fisiológico e aplique uma nova membrana.

Em lesões com pouca exsudação, a Membracel pode permanecer de 7 a 10 dias na lesão. Mas lembre-se de sempre ter um profissional da saúde acompanhando o tratamento.

COMENTE ESTA PUBLICACIÓN