EB

A EB (epidermólise bolhosa) é uma doença de pele com causa genética que prejudica a qualidade de vida do portador devido às feridas e, em especial, pelo preconceito. É uma doença congênita do tecido conjuntivo e deixa a pele extremamente frágil, causando bolhas e erosões em consequência de traumas leves. O preconceito vem por as pessoas acharem que a doença é transmissível.

A EB é conhecida como a “doença da borboleta”, pelo fato do paciente ter a pele sensível como a asa do inseto, que é extremamente frágil e pode se desfazer com o toque. Em pessoas com a doença, uma leve fricção ou até mesmo mudanças climáticas podem formar bolhas e feridas dolorosas. As áreas de maior atrito, como mãos e pés, e as mucosas são as mais afetadas. As lesões mais profundas causadas pela EB podem ter como consequências cicatrizes como as de queimaduras.

Como tem causa genética, a pessoa pode nascer com a doença ou desenvolver os sintomas até os três anos de idade. Na infância, o cuidado deve ser ainda maior, para evitar infecções na pele lesionada causadas pelas bactérias. No entanto, as crianças podem levar uma vida praticamente normal, mas redobrando os cuidados com a pele para evitar ferimentos.

Ainda sem cura, a prevenção de traumas e a escolha por melhores tratamentos é o principal caminho para amenizar os sintomas da epidermólise bolhosa. É fundamental utilizar produtos que estimulem a cicatrização e minimizem a manipulação da área lesionada, prevenindo infecções. A Membracel pode ser usada em casos de EB com bons resultados. Por atuar como um substituto da pele, evita rejeição e alergias, além de favorecer a rápida epitelização e ajudar a diminuir, consideravelmente, a dor.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO