Hoje, no Dia Nacional de Luta contra Queimaduras, não podíamos deixar de alertar sobre o tema.

Segundo a Sociedade Brasileira de Queimaduras, junho e julho são os meses com mais registros de casos de queimaduras em todo o país. Esse aumento deve-se à chegada do inverno e das festas juninas.

Nessa época, aumenta o consumo de bebidas quentes e sopas e a utilização de lareiras, aquecedores e fogões a lenha. Já nas festas juninas os principais vilões são substâncias inflamáveis (utilizadas para acender fogueiras), fogos de artifício e o preparo de refeições típicas.

 

Criança mexendo em panelas no fogão

 

Veja abaixo alguns cuidados básicos que podem ajudar a evitar acidentes:

 

     – Sempre que for cozinhar, procure utilizar as bocas de trás do fogão e  deixe os cabos das panelas virados para trás;

     – Nunca prepare refeições com crianças no colo;

     – Evite utilizar toalhas de mesa, pois a criança pode puxá-la e derramar líquidos quentes sobre ela mesma;

     – Nunca deixe crianças sozinhas em um ambiente com lareira acesa;

     – Coloque o aquecedor em um cômodo em que a criança não tenha acesso;

     – Crianças jamais devem participar do processo de acender fogueira ou soltar fogos de artifício;

     – Faça fogueiras baixas para evitar desmoronamentos de lenhas em chamas;

     – Nunca solte fogos de artifício próximo a árvores ou fiações elétricas;

     – Não tente acender fogos de artifício que falharam;

     – Nunca jogue combustíveis para acender fogueiras, em especial gasolina, álcool e solvente;

     – Não mexa com fogão, fogueiras ou fogos de artifício se estiver sob o efeito de álcool.

 

Fogueira 

Como agir?

Se mesmo com todos esses cuidados o acidente acontecer, a primeira coisa a se fazer é colocar a parte queimada embaixo de água corrente. Além de ajudar a aliviar a dor, essa atitude para o processo da queimadura e evita que a lesão se agrave. Atenção! Nunca aplique gelo na queimadura. Isso pode piorar o ferimento.

Na sequência, é preciso identificar o grau da queimadura para saber quais os primeiros cuidados a serem tomados.

Queimaduras de 1º grau são aquelas que atingem apenas a camada mais superficial da pele, causando vermelhidão e ardor.

Já as queimaduras de 2º grau são aquelas que comprometem a epiderme e derme, causando bolhas e, em alguns casos, desprendimento da pele. O médico poderá indicar quais os melhores tratamentos para esse caso e como acelerar a cicatrização da pele.

As queimaduras de 3º grau são as mais profundas e complexas, podendo, inclusive, atingir músculos e tendões. Nesses casos, o queimado deve ser levado imediatamente ao pronto atendimento.

 

O que não fazer?

Em hipótese alguma passe produtos caseiros na queimadura, como pasta de dente, café ou manteiga. Essa atitude, além de dificultar a avaliação do médico, pode colaborar para contaminação da lesão.

 

Como é o tratamento?

Em queimaduras de 2º e 3º grau, é importante procurar atendimento médico, pois são lesões mais complexas e cada organismo reage de uma forma. O especialista poderá indicar o tratamento ideal para cada caso, acelerando a regeneração da pele, minimizando as consequências e evitando cicatrizes.

É o caso da Membrana Regeneradora Porosa Membracel, uma membrana de celulose capaz de substituir temporariamente a pele humana. Esse tipo de curativo acelera o processo cicatricial e diminui a dor logo na primeira aplicação. É indicada para o tratamento de queimaduras de 2º grau, sendo que, na maioria dos casos, uma única membrana é necessária para cicatrização total da pele.

 

Aplicação de Membracel em queimadura

 

Quer saber mais sobre o tratamento de queimaduras com a Membracel? Veja nesse link a evolução do tratamento com a membrana em queimadura de 2º grau.

Nesse vídeo, o enfermeiro estomaterapeuta da Vuelo Pharma, Antônio Rangel, fala sobre a utilização da Membracel para o tratamento de queimaduras.

 

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO

WhatsApp chat