O que é?

Dermatite bolhosa é uma reação inflamatória da pele que se manifesta em forma de bolhas que pode surgir em qualquer parte do corpo. Geralmente, é de difícil cicatrização e pode servir de porta de entrada para infecções. Surge devido ao contato com algum agente alergênico, seja ele interno ou externo, conforme os exemplos abaixo:

Agentes externos: medicamentos, radiação solar, composto inorgânico (corante de cabelo, amoníaco, etc.), luz ultravioleta, temperaturas muito baixas ou elevadas, cosméticos, látex, composto de níquel (moedas, talheres, jóias).

Agentes internos: herpes, impetigo (feridas em torno da boca e nariz), diabetes, defeitos genéticos, lúpus, motivos emocionais.

 

Dermatite bolhosa na pele do braço

Não é transmitida por contato direto e nem por objetos de uso pessoal compartilhados. Os sintomas são pele avermelhada, descamação e pequenas bolhas, que podem surgir por todo o corpo e aumentar de tamanho.

Dermatite bolhosa distrófica

A dermatite bolhosa distrófica é uma condição grave que acomete recém-nascidos. Pode ser diagnosticada já nos primeiros dias de vida do bebê ou alguns meses após o nascimento. Esses casos são de difícil tratamento, podendo, inclusive, levar à morte.

Tratamento

Para que o tratamento seja eficaz, é preciso identificar o fator que desencadeou a dermatite bolhosa. Com base no foco do problema, será possível evitar o surgimento de novas bolhas e, até mesmo, de ocorrências futuras.

É muito importante ter acompanhamento médico para que o tratamento seja assertivo e não resulte em complicações. Medicamentos anti-inflamatórios podem ser indicados para amenizar a dor. Além disso, é preciso fazer curativos diários nas feridas para mantê-las limpas, evitando infecções e colaborando para a cicatrização das lesões.

Nos casos em que as bolhas formam lesões, a Membrana Regeneradora Porosa Membracel é bastante indicada, pois acelera a cicatrização da pele. Por conter poros, a membrana permite a drenagem do excesso de exsudato, a oxigenação da lesão e mantém a umidade no leito da ferida, proporcionando o ambiente ideal para a formação do tecido de granulação – etapa essencial do processo cicatricial. Permite a limpeza com soro fisiológico através dos poros, não necessitando de trocas diárias, o que promove mais conforto ao paciente e acelera a cicatrização da pele.

Prevenção

Algumas atitudes e cuidados adicionais podem evitar a dermatite bolhosa. Veja quais são elas:

  • Lave as roupas com sabão neutro;
  • No trabalho, sempre que necessário, utilize máscaras, luvas ou outros equipamentos de proteção pessoal;
  • Não se exponha a temperaturas extremas, seja frio ou calor;
  • Evite contato com plantas e animais exóticos;
  • Procure ficar longe de produtos químicos, tintas e produtos com cheiro forte;
  • Mantenha boa higiene pessoal.

Na maioria dos casos, a dermatite bolhosa é de fácil tratamento, porém, é preciso ter muito cuidados para que as bolhas e lesões não evoluam para situações mais graves, como infecções. Dessa forma, procurar atendimento médico e/ou de um enfermeiro logo no início da doença e dar início ao tratamento indicado o mais breve possível, faz com que as chances de cura aumentem significativamente.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO