Doctor

Um estudo realizado por estudantes da Universidade Federal de Alagoas e apresentado no XI no Congresso Brasileiro de Estomaterapia, promovido pela Sociedade Brasileira de Estomaterapia, que aconteceu em novembro, em Gramado, no Rio Grande do Sul, comprovou a eficácia da membrana regeneradora porosa Membracel como tratamento pós-cirúrgico de câncer de pele.

No caso estudado, o paciente de 63 anos submeteu-se a uma cirurgia para retirada do tumor na face. Após 72 horas da primeira aplicação da membrana, notou-se uma melhora na aparência da lesão. Com aproximadamente 30 dias de uso, a utilização da membrana auxiliou na remissão significativa da lesão e diminuiu o tempo de cicatrização, internação e de sequelas para o paciente.

Ressalta-se que a Membracel é indicada apenas em casos pós-remoção do tumor, não sendo indicada em casos onde o tumor não foi retirado, pois a membrana atua estimulando o tecido de granulação.

Clique aqui para ler a íntegra do estudo

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO

WhatsApp chat