A troca da bolsa de estomia pode ser trabalhosa, principalmente no período de adaptação, logo após a cirurgia de criação do estoma. O enfermeiro estomaterapeuta da Vuelo Pharma, Antônio Rangel, separou algumas dicas para facilitar a troca e garantir que a placa fique firme, diminuindo os riscos de acidentes. “Procure realizar a troca no período da manhã, em jejum, para evitar que o intestino funcione durante o procedimento. Lembre-se também de fazer todo o processo com calma, afinal, a pressa é inimiga da perfeição”, destaca Rangel.

Veja abaixo o passo a passo:

  • O recorte da placa deve ser exatamente do tamanho do estoma. Se for maior, haverá infiltração e, com isso, irritação da pele periestoma. Se for menor, há chances da placa apertar o estoma e machucar. Portanto, desenhe o formato exato com uma caneta para, então, recortar. Utilize uma tesoura pequena para facilitar o corte arredondado (tesouras para unhas de bebês são ótimas nesse caso);
  • Retire a placa já existente com a ajuda de um pano limpo umedecido. Você pode utilizar também loções específicas para retirada de adesivos;
  • Faça a higiene cuidadosa do estoma com água e sabão neutro, retirando todos os resíduos da região. Enxágue bem. Com um pano macio, seque bem a pele periestoma para que a placa fique fixa;
  • Aplique o Spray de Barreira Vuelo ao redor do estoma para proteção da pele. Espere secar e coloque a nova placa, já recortada anteriormente. Faça uma leve compressão com os dedos para que a placa fique fixa.

Dica extra: para facilitar a limpeza da bolsa, utilize o Gelificador Vuelo, que, por conter óleo essencial de lavanda, auxilia no esvaziamento do conteúdo da bolsa. Além disso, o produto aromatiza e gelifica os fluidos, evitando acidentes.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO