Hoje (19/05) é o Dia Mundial de Doenças Inflamatórias Intestinais, males crônicos divididos entre Doença de Crohn e Retocolite Ulcerativa. Na data de hoje, é importante alertar e conscientizar sobre a prevenção dessas doenças. Se os sintomas abaixo aparecerem, procure um especialista para dar início ao acompanhamento. As doenças inflamatórias intestinais não têm cura. Portanto, o tratamento é importante para evitar a progressão da doença e promover a qualidade de vida do paciente.

Veja abaixo as características de cada uma e os principais sintomas.

Doença de Crohn:

É uma enfermidade inflamatória crônica que pode afetar todo o sistema digestivo, comprometendo, principalmente, a parte inferior do intestino delgado (íleo terminal) e o cólon. Com causa desconhecida, é um processo muito invasivo e que compromete todas as camadas da parede intestinais. Os sintomas mais comuns são fortes dores abdominais, diarréia (com ou sem sinal de sangue), febre, dificuldade para evacuar, perda de peso e sensação de fraqueza por conta da dificuldade para absorver nutrientes.

Retocolite Ulcerativa:

Também com causa desconhecida, a retocolite ulcerativa atinge a mucosa que reveste o intestino grosso e provoca lesões contínuas nas áreas em que se manifesta. A gravidade do quadro é determinada de acordo com a extensão e as características das lesões. Os principais sintomas são sangramento e diarréia com cólicas, sangue e muco. As crises de diarréia são persistentes, ocorrendo o dia todo, inclusive de madrugada. Logo após as refeições, surge o reflexo para evacuar, o que leva muitos pacientes a não quererem comer, resultando na perda de peso.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO