Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Lesões de pele são situações comuns na nossa vida. Pequenos arranhões, abrasões, ralados… São tantos pequenos ferimentos que a gente acaba virando “expert” no assunto, não é mesmo?

A verdade é que pode não parecer, mas a cicatrização da pele é um processo complexo e que envolve diversas etapas até chegar ao resultado final em que a lesão cicatriza por completo.

 

Muita gente não sabe como cuidar corretamente de uma lesão e, pior, acaba compartilhando informações erradas que podem prejudicar ainda mais o tratamento.

Se você já ouviu de tudo um pouco sobre o assunto e não sabe mais em que acreditar, fique tranquilo. Fizemos uma lista dos principais mitos e verdades que rodeiam nossa cabeça quando o assunto é tratamentos de feridas.

 

 

1 – A ferida precisa ficar aberta para respirar.

MITO. Esse já é o grande primeiro mito que, sem dúvida, você já ouviu alguma vez.

 

A ferida, por ser aberta, acaba se transformando numa porta de entrada para agentes externos. É preciso criar uma barreira para que esses microrganismos não tenham passagem. Portanto, é muito importante fazer um curativo sobre a lesão, impedindo o acesso de agentes que podem contaminar a lesão.

 

Curativos mais tecnológicos, como é o caso da Membracel, têm ainda outras funções, como realizar as trocas gasosas e drenar as secreções expelidas pela lesão. Essas características mantém a umidade ideal da lesão, o que é outro fator importante.

 

Se o ferimento fica aberto, a tendência é que ferida seque e forme uma crosta. Isso faz com que a cicatrização ocorra de forma mais lenta. É importante que o curativo promova um ambiente saudável para que o processo de cicatrização seja mais rápido.

 

2 – Existem partes do nosso corpo que cicatrizam com mais facilidade.

VERDADE. Áreas bem vascularizadas têm tendência a cicatrizar com mais rapidez. Isso porque a migração celular e outros processos da cicatrização ocorrem com mais facilidade.

 

Vamos pensar no exemplo de úlceras vasculares. Na maioria dos casos, esse tipo de ferida surge em pacientes com problemas na circulação sanguínea. Como o sangue fica estagnado na região das pernas e pés, a cicatrização é muito mais lenta e complexa.

 

3 – Coceira na área lesionada pode indicar que a ferida está cicatrizando.

VERDADE. A sensação de coceira na região afetada é um dos sinais de que a lesão está evoluindo positivamente. Outros fatores que indicam a cicatrização da ferida são: diminuição da dor, redução do tamanho da lesão e surgimento do tecido de granulação (tecido mais firme e avermelhado que se forma sobre a área exposta da lesão).

 

4 – A alimentação não influencia na cicatrização da pele.

MITO. Muito pelo contrário. Assim como existem alimentos que auxiliam positivamente da cicatrização de uma ferida, outros prejudicam o processo de cicatrização. Exagerar nos doces e alimentos gordurosos resulta em uma cicatrização mais lenta.

 

Por outro lado, manter uma dieta equilibrada favorece a cicatrização e resulta numa cicatriz mais amena. A proteína, por exemplo, é responsável pela reconstrução da pele, enquanto a vitamina C atua na formação de colágeno.

 

Em alguns casos, como o tratamento de feridas complexas, é necessária suplementação alimentar.

 

Alimentação saudável auxilia na cicatrização de feridas

Alguns alimentos podem favorecer a cicatrização, enquanto outros podem prejudicar.

 

Temos um post completo sobre a importância da alimentação no tratamento de feridas.

 

5 – Aplicar açúcar sobre a ferida faz com que ela cicatrize mais rápido

MITO. Nunca aplique açúcar, margarina, pó de café ou qualquer produto caseiro sobre a lesão. Além de não ajudar em nada na cicatrização, esse tipo de atitude prejudica o tratamento da lesão. Primeiro porque pode contaminar a ferida e, segundo, porque dificulta a avaliação e acompanhamento do profissional de saúde.

 

6 – Feridas que demoram muito para cicatrizar podem indicar problemas de saúde.

VERDADE. Algumas doenças influenciam diretamente na evolução cicatricial. É o caso de diabetes, câncer, hanseníase e lúpus. Existem, inclusive, doenças que causam feridas de pele e, portanto, é importante buscar acompanhamento médico para lesões que demoram a cicatrizar ou que surgem sem explicação.

 

7 – Queloides são hereditários.

VERDADE. É verdade que algumas pessoas são mais propensas a desenvolverem queloides devido ao histórico familiar, mas isso não quer dizer que elas, necessariamente, irão desenvolver esse problema. Outros fatores, como idade, também podem influenciar no surgimento de queloides.

Veja nesse post como cuidar de cicatrizes de cirurgias.

 

8 – A ferida deve ser lavada durante o banho.

MITO. A ferida deve ser lavada apenas com soro fisiológico ou com soluções específicas para limpeza de feridas (como as com PHMB), especialmente no caso de feridas crônicas.

 

A água do banho fica contaminada com a sujeira do nosso corpo e, ao escorrer pela ferida, pode contaminar também aquela região, que já está exposta e suscetível. O ideal é, antes do banho, proteger a região lesionada com material impermeável, como plástico filme.

 

Soro fisiológico para cicatrização de feridas

Feridas de pele deve ser lavadas com soro fisiológico ou soluções específicas para limpeza de lesões.

 

Dica: se você mora em uma região muito fria, aqueça um pouco o soro fisiológico antes de realizar a limpeza da lesão. Nosso organismo trabalha em temperatura de 36°C e, ao resfriar a ferida, o corpo leva tempo para retornar à temperatura adequada, atrasando os processos que envolvem a cicatrização da pele.

 

9 – Todo curativo é igual.

MITO. Existem curativos de muitos tipos e para diversas finalidades. Os curativos mais tecnológicos, como a Membracel, favorecem a cicatrização da pele e tornam o processo mais rápido.

 

Feridas mais simples podem ser tratadas com curativos mais simples. Já feridas mais complexas, como queimaduras e úlceras, necessitam de curativos específicos, que devem ser indicados pelo médico ou profissional de saúde que acompanha o caso.

 

Escolher o tratamento correto é essencial para cicatrização da pele e para que a cicatriz formada seja mais discreta possível.

 

10 – Existem curativos que diminuem a dor.

VERDADE. Alguns curativos, além de auxiliar na cicatrização da pele, diminuem a dor. É o caso da Membrana Regeneradora Porosa Membracel. A Membracel protege as terminações nervosas e diminui a dor logo após a primeira aplicação. Além disso, é um curativo que não necessita de trocas diárias. Isso significa muito mais conforto e menos dor para o paciente.

 

Membracel para cicatrização de feridas

A Membracel diminui a dor e acelera a cicatrização da pele.

 

Cuidar corretamente da ferida é essencial tanto para a cicatrização da pele quanto para o bem-estar geral do paciente. Lembre-se sempre de manter acompanhamento médico ou de um enfermeiro capacitado.

Agora que você já sabe como lidar corretamente com lesões de pele, sejam elas causadas por traumas ou desencadeadas por alguma doença, que tal aprender sobre cuidados com cicatrizes de cirurgias?

 

COMMENT THIS PUBLICATION