criança com as mãos pintadas

Crianças são muito curiosas e todos nós sabemos disso. Mas toda essa curiosidade pode expô-las a alguns riscos enquanto brincam. Enquanto exploram o mundo da imaginação, elas podem puxar cabos de panelas, toalhas de mesa e fios elétricos. Quem tem criança em casa sabe que todo cuidado é pouco e que basta um segundo de descuido para um acidente acontecer. Mesmo tomando providências para proteger a criança dos perigos da casa, é importante estar preparado para agir caso um acidente aconteça.

A origem das queimaduras acompanha o desenvolvimento da criança. É comum a criança mexer em fios e tomadas quando começa a engatinhar e explorar a casa. Na cozinha, os pequenos podem puxar a toalha da mesa com bebidas ou alimentos quentes em cima. Sem contar a tampa do forno e os cabos das panelas que podem causar sérias queimaduras.

O que fazer em caso de queimadura?

A primeira orientação é: não se desespere! Por mais difícil que seja, é preciso manter a calma para que a criança não fique ainda mais nervosa. É importante interromper o processo de queimadura imediatamente, colocando o membro afetado embaixo de água corrente, em temperatura ambiente, até que a área afetada seja resfriada e a ardência diminua.

Avalie o grau da queimadura e o tamanho da área afetada. As queimaduras de 1º grau deixam o local apenas vermelho e não provocam bolhas. Como são queimaduras leves, podem ser tratadas com pomadas específicas para a hidratação da região e, se necessário, um analgésico indicado pelo pediatra ajuda a aliviar a dor. As queimaduras de 2º grau atingem camadas mais profundas da pele e provocam bolhas. Já as de 3º grau, podem atingir, além da pele, músculos, gordura e até mesmo ossos. Esses casos são bastante graves e necessitam de cirurgia. Em queimaduras de 2º e 3º grau, a criança deve ser encaminhada ao pronto atendimento.

Tratamento

Nunca aplique margarina, café, pasta de dentes ou qualquer outro produto caseiro. Esses itens podem piorar a situação da lesão e dificultar o diagnóstico. Em hipótese alguma estoure bolhas que venham a aparecer e jamais tente puxar ou retirar pedaços de tecido ou plástico que estejam colados à pele.

Os tratamentos podem varias de acordo com a origem da queimadura (fogo, escaldamento, líquido inflamável, etc), o local afetado, a idade da vítima, etc. Portanto, a avaliação correta é fundamental para escolha do tratamento ideal, que resultará na recuperação da pele.

Dentre os produtos disponíveis no mercado, existem os que aceleram a cicatrização, diminuem o tempo de tratamento e ajudam a minimizar as consequências, como cicatrizes. É o caso da Membrana Regeneradora Porosa Membracel, indicada para queimaduras de 2º grau. Além de aliviar a dor já na primeira aplicação, a membrana não necessita de trocas diárias, o que diminui muito os desconfortos causados pelas trocas de curativos. Como o tempo de tratamento é acelerado, os custos com o tratamento também são otimizados. A Membracel é aplicada nas regiões onde há a falta da pele e, na maioria dos casos, uma única membrana é utilizada para a cicatrização total da pele.

Se a área atingida for o rosto, as mãos, a região genital ou uma superfície maior do que a palma da mão da criança, é necessário levá-la ao pronto atendimento. Áreas menores, como a pontinha do dedo, podem ser tratadas em casa, mas sempre observando para que a lesão não se agrave.

Cuidados para evitar queimaduras

  • Fogão: cozinhe nas bocas de trás do fogão e sempre deixe os cabos das panelas virados para trás. Não mexa nas panelas ou manipule líquidos quentes quando estiver com a criança no colo;
  • Mesa: não utilize toalhas de mesa compridas, pois elas podem ser puxadas, causando escaldadura ou queimadura de contato;
  • Banho: Antes do banho do bebê, teste a temperatura da água da banheira colocando o cotovelo ou o dorso da mão (a temperatura ideal é de 37ºC);
  • Festas juninas: não permita brincadeiras com balões ou fogueiras;
  • Réveillon: Fogos de artifícios jamais devem ser manipulados por crianças;
  • Eletricidade: sempre verifique o estado das instalações elétricas. Fios desencapados podem causar sérios acidentes. Além disso, proteja as tomadas com tampas apropriadas ou até mesmo com esparadrapos, fita isolante ou móveis;
  • Inflamáveis: guarde todos os líquidos inflamáveis em locais altos e trancados;
  • Velas: apenas acenda velas em recipientes fundos e de vidro, como um prato fundo com água. Não deixe fósforos, isqueiros e outras fontes de energia ao alcance dos pequenos;
  • Alimentos: teste a temperatura dos alimentos antes de oferecê-los à criança;
  • Eduque: procure conscientizá-los quanto aos perigos das queimaduras, ensinando atitudes de prevenção.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO

WhatsApp chat