14- cred Marcelo Krelling

A úlcera de perna, também conhecida como úlcera venosa, varicosa ou úlcera de estase é derivada de má circulação do sangue nas pernas. A Membracel é bastante eficaz neste tipo de tratamento, diminuindo a dor e a queimação e acelerando a cicatrização, entretanto, a cura da ferida depende de vários fatores como cuidados locais com a ferida, tipo de curativo, repouso adequado, alimentação adequada, controle de doenças como hipertensão e diabetes, entre outros.

A úlcera de perna, também conhecida como úlcera venosa, varicosa ou úlcera de estase é derivada de má circulação do sangue nas pernas. A Membracel é bastante eficaz neste tipo de tratamento, diminuindo a dor e a queimação e acelerando a cicatrização, entretanto, a cura da ferida depende de vários fatores como cuidados locais com a ferida, tipo de curativo, repouso adequado, alimentação adequada, controle de doenças como hipertensão e diabetes, entre outros.

Nesses tipos de feridas, alguns cuidados específicos são necessários, entre eles:

-realizar repouso deitado com as pernas elevadas 2 horas pela manhã e 2 horas à tarde,

– A alimentação deve seguir as indicações do seu nutricionista. Em geral, recomenda-se uma dieta rica em proteínas (4 claras de ovo ao dia), além da ingestão de 3 castanhas-do-pará e frutas que contenham vitamina C.

Como colocar a membrana Membracel

A correta utilização do curativo Membracel também é essencial para o sucesso do tratamento. Para aplicação você deve seguir os seguintes passos:

– Lavar bem a ferida com soro fisiológico aquecido em jato ou outra solução específica para limpeza de feridas, como Probtosan ou Aquasept;

– Aplicar a membrana diretamente na ferida, cuidando para que ultrapasse 1,5cm dos bordos da lesão,

– Umedecer a membrana com soro fisiológico  (ou Aquasept ou Prontosan) e acomodá-la no leito da ferida;

– Aplicar o curativo secundário absorvente, como gaze de algodão. Ese curativo deve ser trocado diariamente ou sempre que estiver saturado (úmido);

 Troca do curativo

– A membrana pode permanecer por vários dias, a princípio em torno de 5 a 7 dias, e, posteriormente, é possível aumentar o tempo de permanência para 10 dias.

– Diariamente, é necessário retirar as gazes, lavar a ferida (sem retirar a membrana) com soro fisiológico aquecido e com uma “bonequinha de gaze”, comprimir a membrana a fim de retirar o excesso de exsudato por debaixo da membrana pelos poros. Esta limpeza pode ser feita uma ou duas vezes ao dia, de acordo com a quantidade de exsudato que a ferida apresenta.

 

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO