Todos estamos sujeitos a sofrer queimaduras, sejam elas queimaduras térmicas, químicas, elétricas, radioativas ou causadas por animais. Estar bem informado no momento de um acidente pode ser fundamental para controlar os riscos e minimizar as sequelas ao paciente. Quando falamos de queimaduras, é importantíssimo saber identificar o grau da queimadura e quais os primeiros socorros até que seja possível receber atendimento médico especializado.

 

Fogueira à lenha queimando em chamas

Queimaduras não são lesões causadas apenas por fogo

 

O que é uma queimadura?

Diferente do que muitos pensam, as queimaduras não acontecem apenas com a exposição ao fogo. Segundo o Ministério da Saúde, queimadura é toda lesão provocada por alguma fonte de calor ou frio, por produtos químicos, corrente elétrica, radiação ou até mesmo alguns animais (como larvas e “água-viva”) e plantas (como urtiga).

Se não tratadas corretamente, as queimaduras podem causar complicações sérias, como infecções graves. Isso acontece porque a pele danificada fica exposta e pode se tornar foco de agentes infecciosos, dificultando a circulação sanguínea na região e o processo de cicatrização e reepitelização da pele. Por isso, as queimaduras exigem um cuidado bastante atencioso, cuidado esse que depende do tipo de queimadura (qual o agente causador da queimadura), do grau, da profundidade e da extensão da lesão.

 

Tipos de queimadura

As queimaduras variam em 1º, 2º e 3º grau, condições que indicam a complexidade da lesão sofrida, ou seja, quão superficiais ou profundas foram as lesões, atingindo apenas a epiderme, a derme ou até mesmo chegando aos músculos e ossos. É importante também avaliar o tamanho da lesão: em crianças, queimaduras que atinjam 10% ou mais da área corporal representam um risco alto. Já em adultos, o alto risco é com queimaduras que atinjam a partir de 15% do corpo.

Listamos abaixo as principais características de cada grau de queimadura e quais cuidados são necessários em cada caso.

 

1º grau

São superficiais e têm como característica vermelhidão, inchaço e dor (que pode variar de leve a moderada). Não há surgimento de bolhas e a pele não se desprende. O tratamento pode ser feito com pomadas e hidratantes. Após a cicatrização, a pele pode ficar escurecida, mas voltará ao normal com o tempo.

 

2º grau

São queimaduras que comprometem a epiderme ou derme, acompanhadas de dor mais intensa. Nesses casos é comum o aparecimento de bolhas ou o desprendimento total ou parcial da pele afetada. Nesses casos, é importante procurar atendimento médico para avaliação da lesão e indicação do melhor tratamento. A Membracel é indicada para o tratamento de queimaduras de segundo grau, pois diminui a dor e acelera o processo de cicatrização da pele.

 

3º grau

São lesões graves e que podem ser fatais e, portanto, é essencial procurar o pronto socorro mais próximo. Nesses casos, ocorre a destruição total de todas as camadas da pele e das terminações nervosas e, por isso, costumam ser indolores. A região afetada pode ficar esbranquiçada ou escurecida. O tratamento costuma ser complexo, exigindo cirurgias e, em alguns casos, enxertos de pele. Esse tipo de queimadura deixa cicatrizes e pode comprometer a movimentação do membro afetado.

 

Ilustração comparando a estrutura da pele em condições normais e em queimaduras de 1º, 2º e 3º grau.

As queimaduras variam conforme a profundidade e complexidade das lesões nas camadas da pele.

Importante: independente do tipo de queimadura, a primeira atitude a ser tomada é colocar a área atingida sob água corrente e em temperatura ambiente. Além de aliviar a dor, a água ajuda a resfriar a pele e interromper o processo de queimadura.

 

Remédios para Queimaduras

Todo e qualquer tratamento deve ser orientado por um profissional de saúde, assim como remédios, pomadas, cremes e curativos para queimadura. O uso indiscriminado de medicamentos pode prejudicar o tratamento e colocar a saúde do paciente em risco.

Além dos medicamentos, é preciso ter atenção aos produtos passados sobre a queimadura. Nunca, em hipótese alguma, passe produtos caseiros sobre a queimadura. Margarina, pasta de dente, trigo, babosa… Nenhum desses produtos vai ajudar. Pelo contrário: além de prejudicar a avaliação do profissional de saúde, esses produtos podem contaminar a lesão e agravar ainda mais o quadro.

 

Mãos com luvas aplicando a Membracel em braço de mulher

A Membracel acelera a cicatrização da pele e diminui a dor já na primeira aplicação.

 

Em queimaduras de 2º e 3º grau é importante buscar ajuda médica, pois os tratamentos variam em cada situação. Nos casos de queimaduras de 2º grau, a Membrana Regeneradora Porosa Membracel é muito indicada, pois protege as terminações nervosas, o que auxilia na diminuição imediata da dor. A recomendação é que, após a limpeza ou desbridamento das bolhas, a membrana seja acomodada e hidratada com soro fisiológico em jato. A Membracel ajuda a manter a umidade natural da região afetada, contribuindo para a formação do tecido de granulação e acelerando a cicatrização.

 

Confira os depoimentos sobre o uso de Membracel no tratamento de queimaduras.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO