Os acidentes com queimaduras são comuns principalmente no ambiente doméstico, sendo que, geralmente, esses incidentes podem ser evitados com medidas simples. Além da prevenção, é importante saber agir caso o acidente ocorra, identificando o grau da lesão, aplicando os primeiros cuidados e compreendendo o tratamento.

Graus de queimaduras

As queimaduras de pele são classificadas de acordo com a complexidade das lesões causadas e comprometimento das áreas afetadas.

1º grau: são queimaduras superficiais e que têm como característica a vermelhidão da região, inchaço e dor (que pode variar de leve a moderada). Não há formação de bolhas e a pele não se desprende. Após a cicatrização, a pele pode ficar um pouco escura, mas volta ao tom normal com o tempo. Não necessitam de atendimento médico e, geralmente, melhoram entre 3 e 6 dias. O tratamento consiste apenas em manter a pele e o organismo hidratados. Se a dor for incômoda, um analgésico poderá ajudar.

2º grau: são aquelas que comprometem a epiderme ou derme, acompanhadas de dor mais intensa. Nesses casos é comum o aparecimento de bolhas ou o desprendimento total ou parcial da pele afetada. A recuperação pode deixar cicatrizes e manchas claras ou escuras. O tratamento é composto de limpeza, desbridamento das bolhas (remoção dos tecidos desvitalizados) e proteção da região afetada. Importante: apenas um profissional de saúde poderá fazer a retirada do tecido desvitalizado.

3º grau: ocorre a destruição total de todas as camadas da pele e, portanto, são mais graves e, em alguns casos, até fatais. Apesar disso, são as que menos doem, pois, de tão profundas, danificam as terminações nervosas. A região afetada pode ficar esbranquiçada ou escurecida. Esse tipo de queimadura sempre deixa cicatriz, podendo, inclusive, comprometer a movimentação do local afetado. Nesses casos, o tratamento é mais complexo e demorado, necessitando de internamento, enxertia e até cirurgia plástica.

médico enfaixando o braço do paciente com queimaduras

Primeiros cuidados

Logo após o acidente, lave o local afetado com água fria e corrente, permanecendo nessa posição por alguns minutos para diminuir a temperatura do local. Na sequência, avalie a lesão, classifique a queimadura e siga as orientações abaixo de acordo com a classificação das queimaduras:

Queimaduras de 1º grau: faça compressas frias no local. Isso irá diminuir a dor e o edema. Se posteriormente surgirem bolhas, siga as orientações de cuidados para queimaduras de 2º grau.

Queimaduras de 2º grau: após a lavagem, procure atendimento emergencial, principalmente se tratando de queimaduras no rosto, mãos e pés. Em caso de lesão nos membros, é indicado manter a região queimada mais elevada do que o restante do corpo para diminuir o inchaço. Além disso, é importante ingerir bastante água para antes o organismo hidratado.

Queimaduras de 3º grau: os primeiros socorros variam de acordo com a gravidade do caso. Em lesões de pequeno porte, efetuar o resfriamento da região, conforme descrito acima, e procurar atendimento médico imediatamente. Se houver plástico ou algum material aderido à pele, não tente remover. Nesse caso, lave abundantemente com água fria, cubra o local com um pano limpo molhado e procure o pronto socorro mais próximo. Se for possível, remova cintos, anéis, sapatos e roupas antes que o corpo inche. Importante: Nunca tente retirar pedaços de roupa que estejam grudados na pele.

Aplicação da Membracel em casos de queimaduras

Tratamento

Nunca aplique açúcar, sal, pasta de dente ou qualquer outro produto caseiro em queimaduras. Esses itens podem piorar a situação da lesão e ainda dificultar o diagnóstico do profissional de saúde.

Os tratamentos podem variar de caso para caso e, por isso, a avaliação do profissional de saúde é muito importante. O tratamento adequado é fundamental para a recuperação da região afetada e cicatrização da pele, o que influencia diretamente a minimizar as consequências e evitar cicatrizes.

Para os casos de queimaduras de 2º grau, a Membrana Regeneradora Porosa Membracel é muito indicada, pois acelera a cicatrização da pele e alivia instantaneamente a dor. A membrana é aplicada após o rompimento das bolhas pelo profissional de saúde e, na maioria das vezes, uma única membrana é utilizada até a cicatrização total da pele. A Membracel ajuda a manter a umidade natural da região, contribuindo para a formação do tecido de granulação (etapa essencial para a reepitelização) e acelerando o processo de cicatrização.

Prevenção

De acordo com a Associação Brasileira de Queimaduras, a grande maioria das ocorrências de queimaduras poderiam ter sido evitadas. Por isso, vale a pena ter cuidados adicionais, principalmente dentro de casa.

  • Cozinha: sempre direcione o cabo das panelas para a área do fogão e, durante o preparo dos alimentos, mantenha as crianças longe da cozinha.
  • Inflamáveis: nunca manipule álcool, gasolina ou qualquer líquido inflamável perto do fogo e lembre-se de sempre armazenar esses produtos fora do alcance de crianças.
  • Fósforo: para acender, mantenha o palito longe do rosto. Dessa forma, nenhuma chama poderá atingir seu cabelo ou sobrancelha.
  • Vela: antes de acender, verifique se não há produtos inflamáveis por perto, assim como botijões de gás, solventes e tecidos.
  • Fogueiras: em festas juninas, monte fogueiras pequenas ou artificiais e não acenda perto de matas, depósitos e produtos inflamáveis.

A utilização da Membracel em queimaduras de 2º grau acelera a cicatrização da pele e, portanto, a recuperação ocorre em um período menor. Os custos com o tratamento também são reduzidos, já que não é necessária a troca diária da membrana. Para saber por quanto tempo a Membracel pode permanecer na lesão, acesse esse post.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO