As férias de julho chegaram e é nesse período que as crianças ganham uma folga da rotina escolar e têm mais tempo livre para brincar. Entretanto, esse período pode se tornar perigoso, já que a permanência dos pequenos dentro de casa aumenta os riscos de acidentes. Mesmo sabendo que correr, cair e ter pequenos arranhões faça parte do desenvolvimento da criança, é preciso tomar cuidados adicionais para evitar que acidentes aconteçam.

Criança pulando no sofá

 

De acordo com o enfermeiro estomaterapeuta da Vuelo Pharma, Antônio Rangel, a incidência de acidentes infantis dispara nessa época e, portanto, é preciso redobrar os cuidados. “Grande parte dos acidentes ocorrem em casa, por conta de quedas e queimaduras”, destaca Rangel. Mas a boa notícia é que atitudes simples ajudam a evitar que esses sustos aconteçam. Separamos algumas dicas que podem diminuir muito os riscos e evitar machucados. Veja abaixo:

 

Em casa

– Mantenha fósforos, álcool, facas, objetos cortantes e sacos plásticos fora do alcance das crianças;

– Ao cozinhar, utilize as bocas de trás do fogão e mantenha os cabos das panelas virados para o centro;

– Mantenha baldes e bacias virados para baixo e caixas d água sempre tampadas;

– Inspecione os brinquedos a procura de danos que possam causar machucados ou acidentes, como por exemplo, partes pontiagudas ou peças que podem se soltar;

– Revise os cômodos da casa para garantir que não ofereçam perigo à criança. Proteja quinas de móveis e guarde objetos perigosos fora do alcance dos pequenos;

– Mantenha medicamentos, produtos de limpeza e de higiene pessoal (xampu, desodorante, enxaguante bucal, etc.), preferencialmente, em armários altos e trancados;

– Retire da circulação tapetes escorregadios que possam oferecer risco de queda;

– Mantenha o vaso sanitário sempre fechado;

– Instale grades e redes de segurança em escadas, janelas e sacadas;

– Vede as tomadas com fitas adesivas ou tampas próprias.

 

No parque:

– Avalie o parquinho onde a criança brinca, verificando a qualidade dos brinquedos. Se algum deles estiver enferrujado, quebrado ou com superfícies perigosas, procure outro local para que as atividades sejam seguras;

– Ao andar de patins, bicicleta ou skate, sempre proteja a criança com equipamentos de segurança (capacete, cotoveleiras e joelheiras);

– Certifique-se de que a criança não esteja brincando perto de escadas, piscinas ou vias movimentadas.

 

Crianças brincando no parque

 

Mas e se, mesmo com esses cuidados, um acidente ocorrer?

É importante alertar que mesmo um ferimento leve pode ter complicações se não cuidado adequadamente. Por isso, é essencial lavar o machucado com água corrente até que não haja nenhum corpo estranho no local, como grama ou terra. Esse procedimento diminui consideravelmente o risco de infecção. Na sequência cubra o ferimento com um curativo para evitar ressecamento e contaminações. Segundo Rangel, crianças possuem um excelente mecanismo de regeneração da pele. “Fazer a limpeza adequada da região e tomar os cuidados indicados fazem com que os machucados sarem mais rápido e não deixem marcas ou cicatrizes”, conclui o enfermeiro.

 

Veja também como tratar queimaduras e escoriações em crianças.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO

WhatsApp chat