Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

úlcera-venosa-blog
A anemia falciforme é a doença hereditária monogênica (relacionada a apenas um gene) mais comum do Brasil. Estima-se que todos os anos apareçam entre 700 a 1000 novos casos de doenças falciformes. «Causada por uma mutação no gene que origina uma hemoglobina anormal, a doença caracteriza-se por uma alteração nos glóbulos vermelhos, que ficam em um formato similar a uma foice, originando o nome da doença. Esses glóbulos também costumam ter um tempo de vida menor e bloquear o fluxo sanguíneo», explica o enfermeiro da Membracel, Antonio Rangel.

No Brasil, a anemia falciforme é mais comum em negros e pardos, mas também acomete pessoas brancas. A doença pode causar dor e lesão em órgãos e ocasionar feridas de pele. «Os sintomas costumam ser bastante variáveis e, em alguns casos, a anemia falciforme pode apresentar-se assintomática. Entre os sintomas mais comuns estão dores articulares e abdominais, feridas nas pernas, infecções, enfartes pulmonares, retardo do crescimento e da maturação sexual, além do comprometimento de órgãos, sistemas e aparelhos», esclarece.

Não há um tratamento específico, os portadores precisam de acompanhamento multidisciplinar especializado constante. Quanto mais cedo começar a tratar, menor as chances de complicações. Entre os produtos e técnicas que ajudam a tratar as feridas e diminuir a dor nas lesões está a membrana regeneradora porosa Membracel, indicada para acelerar a cicatrização das feridas. O uso da membrana diminui consideravelmente a dor, pois isola as terminações nervosas, e favorece a limpeza da ferida através do desbridamento autolítico, promovendo uma cicatrização mais rápida.

COMENTE ESTA PUBLICACIÓN