É comum falarmos sobre a importância do médico, do enfermeiro e do estomaterapeuta no tratamento de feridas. Mas hoje vamos falar de um outro profissional que também pode ajudar na recuperação do organismo quando o assunto é lesão de pele: o fisioterapeuta.

Embora a abordagem da Fisioterapia no tratamento de feridas seja mais restrita, existem diversos recursos que podem contribuir com o processo cicatricial.

Vamos falar sobre a cicatrização da pele e de que maneira a Fisioterapia pode ajudar no tratamento de feridas, mas, para isso, vamos entender como ocorre o processo de cicatrização.

 

Fisioterapeuta tratando perna de paciente

O Fisioterapeuta pode ajudar no tratamento de feridas

 

O processo de cicatrização

Quando a pele sofre um corte ou qualquer outro tipo de lesão, o organismo dá início ao processo de reparação do tecido, onde a área lesionada é substituída por um novo tecido.

A cicatrização é uma reação do organismo para que a ferida não se torne porta de entrada para infecções e microrganismos.

 

Embora o processo de cicatrização seja individual (já que cada organismo reage de uma forma), é possível identificar 3 fases comuns no processo cicatricial:

 

Fases do processo de cicatrização da pele

Falamos mais sobre o processo de cicatrização nesse post.

 

Cuidados com a cicatrização

Nesse período, alguns cuidados são importantes para que a cicatrização ocorra conforme o esperado e para que as cicatrizes fiquem discretas. Manter o organismo hidratado é essencial, assim como manter uma dieta equilibrada, composta de alimentos ricos em vitaminas, nutrientes, proteínas e carboidratos.

Outra dica é evitar exposição ao sol e, após a cicatrização, utilizar sempre protetor solar. A ação dos raios UVA e UVB pode realçar as cicatrizes.

Utilizar cremes hidratantes diariamente também ajuda a manter a nova pele hidratada e flexível.

 

Existem no mercado produtos que aceleram a cicatrização de lesões e evitam o surgimento de cicatrizes. É o caso da Membrana Regeneradora Porosa Membracel, que mantém a umidade ideal na região afetada, estimulando a formação do tecido de granulação.

Por conter poros, a membrana permite a drenagem do excesso de exsudato (secreção da lesão) e favorece as trocas gasosas. Esses dois fatores auxiliam na formação do epitélio (tecido da pele).

 

Aplicação de membrana para cicatrização da pele

A Membracel ajuda na cicatrização de feridas

 

O que pode prejudicar a cicatrização?

Algumas questões podem influenciar diretamente no processo de cicatrização da pele. É o caso de fatores nutricionais (obesidade ou desnutrição) e doenças pré-existentes, como diabetes, hanseníase, hipertensão e insuficiência venosa crônica.

 

Como a fisioterapia pode ajudar?

O acompanhamento do fisioterapeuta pode ajudar no tratamento de feridas tanto pela aplicação de tratamentos que aceleram a cicatrização quanto pela realização de exercícios focados no aumento da amplitude de movimento do membro afetado.

No caso de úlceras vasculares, por exemplo, o fisioterapeuta pode auxiliar com exercícios que melhoram o fluxo sanguíneo e a marcha (movimento de caminhar). Em pacientes diabéticos, esse profissional pode auxiliar na prescrição de calçados e palmilhas adequados para evitar o surgimento de lesões.

O fisioterapeuta auxilia, ainda, orientando sobre adaptações na rotina e ajustes necessários no ambiente domiciliar, o que melhora significativamente a qualidade de vida do paciente.

 

Os tratamentos fisioterapêuticos mais comuns são:

     – Terapia compressiva;

     – Orientações sobre a postura e ergonomia;

     – Aplicação de recursos terapêuticos como laser, luz infravermelha e ultrassom.

 

A aplicação de laser, por exemplo, ajuda na regeneração do tecido e, ainda, tem efeito analgésico e anti-inflamatório.

Já a luz infravermelha favorece a cicatrização dos tecidos de forma ordenada, evitando a formação de fibrose e colaborando para uma cicatriz mais amena.

 

Após a cicatrização, pode acontecer de o paciente ficar com dificuldades de movimentação, impedindo, inclusive, a função orgânica do membro em questão. Nesses casos, o acompanhamento do fisioterapeuta ajuda a retomar a movimentação da área afetada de maneira que as sequelas não afetem a execução das atividades diárias.

Para isso, existem técnicas que amenizam cicatrizes com foco em devolver a função motora do membro.

 

Tratamento com fisioterapia

A Fisioterapia pode ajudar a retomar a movimentação da área afetada

 

A fisioterapia pode amenizar cicatrizes?

Além da questão estética, as cicatrizes podem ser responsáveis por desconfortos e dores no corpo. Mas a boa notícia é que existem técnicas para amenizar cicatrizes e tornar a região afetada mais parecida possível a como era antes da lesão ou intervenção cirúrgica.

Os tratamentos para cicatrizes favorecem o remodelamento e reorganização tecidual, facilitando a mobilidade e amenizando a percepção estética da cicatriz.

Alguns dos recursos terapêuticos utilizados para amenizar as cicatrizes são: terapia compressiva, crioterapia, microdermoabrasão, massagem, corrente galvânica, ionização, ultrassom terapêutico e laser.

 

Quer saber mais sobre cuidados com cicatrizes? Leia esse post.

COMENTE ESTA PUBLICAÇÃO

WhatsApp chat