Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Já falamos diversas vezes aqui no blog que ostomia não é impeditivo de ter uma vida normal. Ostomizados podem (e devem) trabalhar, namorar, sair para se divertir e viajar.

E falando em viagem… Viagens mais longas (como as de avião) exigem um pouco mais de cuidado e planejamento, mas podem ser realizadas sem complicações.

 

No post de hoje vamos dar algumas dicas e falar quais cuidados você, ostomizado, deve tomar para que sua tão sonhada viagem não se torne um pesadelo.

 

Tudo começa com o planejamento da viagem

Para que a viagem saia do papel, você vai precisar de muito planejamento: passagens, hotéis, ingressos… Faça da ostomia uma dessas prioridades no planejamento.

 

1 – Calcule a quantidade de material necessária…

E sempre leve um pouco a mais. Faça o cálculo de quantas bolsas, placas, gelificadores e outros produtos irá precisar de acordo com a quantidade de dias que ficará viajando. Mas não leve a quantidade exata. Acidentes acontecem e você pode precisar de materiais extras.

 

Já imaginou você, em uma cidade ou país novo, numa situação de emergência, precisando ainda pesquisar onde fica a loja mais próxima para comprar uma nova bolsa? Melhor não contar com a sorte, certo?

 

Material para ostomia

Calcule a quantidade de bolsas e outros materiais que irá precisar durante todo o período da viagem.

 

2 – Não esqueça dos materiais de ostomia

Faça uma lista dos materiais que você usa para os cuidados diários com a ostomia e confira um a um na hora de fazer as malas. Alguns materiais, como tesoura, precisarão ser despachados.

 

Lembre-se de ter sempre um kit de emergência na bagagem de mão. Além de bolsas extras com as placas já recortadas, leve uma muda de roupa. Lenços de papel e lenços umedecidos podem ser bastante úteis em casos de emergências. Não esqueça dos produtos de cuidados com a pele e adjuvantes, como Spray de Barreira e Gelificador.

 

O Gelificador para Bolsas de Estomia vai ser o seu melhor amigo em qualquer viagem, principalmente as viagens de avião. São cápsulas com óleo essencial de lavanda, que aromatizam as fezes armazenadas pela bolsinha. Além disso, gelificam os líquidos e deixam o ostomizado mais seguro. Em aviões, os banheiros são pequenos e esvaziar a bolsinha sem nenhum “perrengue” já é o começo de uma viagem tranquila.

 

Já o Spray de Barreira protege a pele ao redor do estoma, pois forma uma película de silicone que evita vazamentos e infiltrações.

 

Veja aqui como usar o Gelificador e o Spray de Barreira.

 

Aplicação do Gelificador para Bolsas de Ostomia

O Gelificador contém óleo de lavanda e deixa o ostomizado mais seguro para esvaziar a bolsinha no banheiro do avião.

 

3 – Imprevistos acontecem!

Certifique-se de levar todos os materiais possíveis de cuidados com a ostomia na bagagem de mãos. Caso sua mala despachada seja extraviada, você não ficará em apuros.

Importante: lembre-se que, em viagens internacionais, existe uma norma para levar líquidos e géis dentro do avião. Se for o caso, coloque os produtos em embalagens de até 100 mL.

 

Prepare-se também para dar possíveis explicações sobre sua ostomia. Funcionários do aeroporto podem questionar sobre seus materiais na revista das bagagens, por exemplo.

 

4 – Medicações

Ao viajar para outro país, leve na bagagem as medicações que costuma usar e aquelas destinadas a emergências (como diarreia).

Mesmo com receita médica, pode ser que você não consiga comprar o remédio que deseja em uma situação de emergência. Portanto, o melhor é garantir e já levar os remédios da sua cidade.

 

5 – Pesquise sobre seus direitos

Ok. Sabemos que, aqui no Brasil, o ostomizado é considerado pessoa com deficiência. Mas e no caso de uma viagem internacional? Será que o país de destino da sua viagem segue a mesma lógica? Quais são as leis por lá?

 

Pesquise e esteja preparado para exigir seus direitos. Você pode ter direito a atendimento prioritário e atenção especial no momento de inspeção de bagagem, por exemplo.

 

Mas, para isso, tenha consigo o relatório médico detalhando sua situação de ostomizado. Além de indicar que você precisa de cuidados especiais, essa declaração justifica sua necessidade de utilizar os materiais que carrega na bagagem de mão. Se for para outro país, providencie a tradução de documento para o idioma do local a ser visitado.

 

6 – Alimentação e hidratação

Ok. Entendemos que uma viagem faz a gente sair da rotina, inclusive no que diz respeito à alimentação. Mas lembre-se de tomar algumas precauções para ajudar a evitar situações como gases, diarreia e odor das fezes.

 

Não é a hora de experimentar novos alimentos ou temperos, ok? Aposte naquilo que você já conhece. Além disso, dê preferência para os alimentos que não causam gases e ajudam a combater o odor das fezes. Nesse post você encontra uma tabela com os alimentos que podem ajudar e aqueles que devem ser evitados.

 

Refeição no avião para ostomizado

Durante o voo, procure comer alimentos que já conhece e que não causam gases.

 

É essencial, também, manter o organismo hidratado. As ostomias têm tendência de expelir os líquidos do corpo com mais facilidade e, portanto, é preciso se hidratar com mais frequência. Há bebedouros espalhados pelos aeroportos e, dentro do avião, basta solicitar água aos comissários de bordo. Não tem desculpa, ok?

 

7 – Cinto de segurança

O cinto de segurança do assento pode ser usado normalmente, a não ser que haja orientação médica para não usá-lo. Ajuste a posição do cinto de maneira que fique confortável e não comprima o estoma.

 

8 – Cheque a bolsinha de ostomia durante o voo

Tente manter os intervalos de higienização e troca da bolsa, assim como faz em casa. O Gelificador para Bolsas de Estomia vai te ajudar a ficar mais tranquilo e seguro, mas não deixe de checar a capacidade da bolsa e esvazie sempre que achar necessário (indicamos não deixar ultrapassar metade da capacidade). O óleo essencial de lavanda te deixará mais confortável para esvaziar a bolsinha no banheiro do avião.

 

Ostomia e viagem de avião

Durante o voo, procure manter os mesmos intervalos de higienização e troca da bolsa que realiza em casa.

 

9 – Diferenças de temperaturas

Informe-se sobre as temperaturas médias no local de destino no período em que estiver por lá. Temperaturas muito altas ou muito baixas podem prejudicar a aderência e durabilidade da placa e da bolsa.

 

Vai para um lugar quente? As altas temperaturas podem estimular a transpiração excessiva e fazer com que a placa da bolsa solte da pele com mais facilidade. Preste mais atenção à bolsa e, se possível, busque maneiras de aumentar a fixação, como utilizando esparadrapos para reforçar a aderência da placa.

Que tal ver mais dicas de cuidados com a ostomia no Verão? Leia esse post.

 

Temperaturas muito baixas também podem influenciar na rotina de cuidados diário. Nesses casos, é importante, por exemplo, redobrar a hidratação da pele. Nesse post falamos sobre como cuidar da sua ostomia nas baixas temperaturas.

Portanto, fique atento.

 

 

É natural que a sua primeira aventura com a bolsa de ostomia te deixe mais tenso e inseguro. Mas fique tranquilo! Planejando com antecedência e seguindo essas dicas, sem dúvidas você vai tirar de letra esses cuidados e sua viagem será inesquecível.

E pra fechar esse post com chave de ouro, vamos deixar aqui uma tirinha criada pela Vivi de Oliveira, idealizadora do Blog Ostomia Sem Tabu. Vela a pena conferir:

 

Ostomia e viagem de avião

Fonte: Ostomia Sem Tabu

 

COMENTE ESTA PUBLICACIÓN